Neurociências das Emoções

Jovens no mercado de trabalho: ricos em hard skills & escassos em soft skills.

Priscila Arana

Conhecimento, graduação, cursos, especialização, habilidades técnicas, MBA’s, poliglotas, aprimorados profissionalmente, tudo isso disponível através dos métodos mais modernos. É desta forma, que ingressam no mercado de trabalho nossos jovens, com habilidades significativas, comprometidos, inteligentes, ambiciosos, tecnológicos e repletos de conhecimentos denominados de Hard Skills!

Sem dúvida alguma essenciais para admissão em um bom emprego. Afinal, são competências técnicas que outorgarão robustez ao currículo. Contudo, para alcançar um cargo de destaque em uma empresa nacional ou multinacional, muitos outros aspectos serão levados em consideração.

Segundo uma pesquisa global realizada com 450 lideranças executivas e 450 jovens, três quartos destes apontaram que os recém iniciados na carreira não estavam prontos para seu trabalho. A maior parte não valorizava a inteligência emocional no ambiente de trabalho. Ponto este que deve ser  olhado.

É inevitável que as hard skills irão auxiliá-lo a conquistar aquela vaga de emprego que você lutou arduamente para conseguir, contudo após ter as portas de uma empresa aberta é de suma importância ter consciência que as habilidades que o manterão na vaga e que o ajudarão na sua ascensão profissional, desenvolvimento e efetivação são as suas habilidades emocionais e comportamentais, ou seja, as softs skills. Estas serão adquiridas através do autoconhecimento  diário e constante.


Estar disposto a buscar o autoconhecimento para defrontar consigo mesmo, com suas próprias emoções e frustrações, bem como, com as outras pessoas, é o ponto chave para se tornar um líder integralizado. Torna-se essencial considerar; “plantar pessoas”, ou seja, saber quem está no seu time, quais são suas vunerabilidades, habilidades, qualidades, principais forças e virtudes, e como elas podem ser utilizadas para atingir à excelência e ajudar o time à performar como um todo!

O líder deve ter habilidades e competências técnicas e emocionais desenvolvidas para que possa levar o seu time e a sua empresa, ao topo.

Com o propósito de legitimar a pesquisa supra mencionada sobre o “despreparo” emocional dos jovens, trago uma frase categórica do conselheiro sênior da empresa Headhunting Egon Zehnder, Sr. Claudio Fernández-Aráoz, o qual manifestou: “QI te garante seu emprego, inteligência emocional garante sua promoção e a falta de inteligência emocional fará com que você seja demitido.”

Nesta conjuntura, faz-se importante que jovens profissionais  instruam-se em cursos, especializações ou MBA’s na sua área de atuação, todavia que estes resguardem uma liderança identicamente voltada as softs skills que, vem tomando corpo e relevância no ambiente corporativo e se fazendo mais primordiais do que nunca.

Uma pesquisa realizada pela plataforma Linkedin(1) em 2020, apontou que as softs skills que as empresas mais demandaram naquele ano, são: criatividade, persuasão, colaboração, adaptabilidade e a inteligência emocional. Logicamente, existem outras que são esperadas de um profissional capacitado, como: autoregulação (aprender a regular-se quando invadido por fortes emoções), flexibilidade (adaptação a mudanças), gerenciamento do tempo, comunicação assertiva (esclarecer ao outro o que deseja-se transmitir), feedback (dividir o resultado para que possa ser implementado ou retirado), capacidade de trabalhar sob pressão (gerenciar a ansiedade e o estresse e retornar ao foco).

À vista disso, incorporar essas softs skills no seu portifólio pessoal, vem se tornando valoroso no mundo corporativo a cada década. E, uma das maneiras de ingressar no mercado tendo equilíbrio entre suas habilidades técnicas e habilidades emocionais é buscar o autoconhecimento.

Não importa a sua idade, para que haja este equilíbrio é forçoso que conheça seus pontos fortes e fracos, reflita sobre seus momentos de frustração e como reage a eles, perceba se está aberto a mudanças, busque ouvir feedback dos seus superiores e daqueles que trabalham próximos a você, pratique mindfulness (foco), identifique se a sua comunicação é efetiva, reconheça em quais circunstâncias requerem o seu auxílio. Buscar o autoconhecimento é uma tarefa árdua, mas necessária para incorporar uma nova soft skills.

Concluo o artigo com uma opinião pessoal, de que o autoconhecimento deveria ser assunto obrigatório em escolas e universidades, pois não há como formar profissionais capacitados tecnicamente se muito antes disso, não forem ser humanos capacitados emocionalmente. Lembrem-se que somos um todo indivisível, não podemos ser ótimos em uma parte da vida em quanto nos ocupamos em ser escassos em outra.


Referências:

MuitoMaisSeleção

Horizontes SBC

Linkedin Business Solutions


Priscila Arana
Co Fundadora da Conectar Mentes Academy

Graduação em Direito pela FMU. OAB/SP 211.552 . Atuou por 12 anos em escritório. Pós graduada em Direito Tributário Pela LFG-Referência nacional na preparação para Concursos Públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de Pós-Graduação Jurídica, MBA e outras áreas. Graduação em Psicologia pela FMU. CRP 06/139234. Atua na área clínica e esportiva; Coordenadora geral do departamento de psicologia do projeto Karate São Paulo Olímpico – FPK (Federação Paulista de Karate) adulto, juvenil e infantil. Especialista em Desenvolvimento Humano e Psicologia Positiva. Pós-graduada em Fronteiras da Neurociência pelo Albert Einstein Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa – Centro de Educação em Saúde Abram Szajman. Hipnologa pela - ACT-ACCREDITED CERTIFIED TRAINING- Teaching Division- The Global Institute For Trauma Resolution. Ericksonian Hypnosis basic, intermediate e Advanced Training. Instrutora de Mindfulness pelo Instituto Mente Aberta – UNIFESP. Happiness Studies Academy- a Ciência da Felicidade com Tal Ben-Shahar. A Leader training - com José Trevisan- consultoria- assessoria- treinamentos. Conversacional Trance Workshop- ACT- ACCREDIT CERTIFIED TRAINING Teaching Division- The Global Institute For Trauma Resolution (2015) Educação Emocional Positiva com a criadora, Miriam Souza Castro Rodrigues. Curso de psicologia Positiva a Centro Sofia Bauer. IPPC- curso Psicologia Positiva. Leader Training.

E por aqui temos mais conteúdos...

Ver Tudo
Priscila Arana
Neurociências das Emoções
Na era da inovação e tecnologia: "Sejam exageradamente humanos"
Ler Mais
Annelise Larangeira
Neurociências das Emoções
Brasil, o segundo país do mundo com maior nível de estresse.
Ler Mais
Priscila Arana
Neurociências das Emoções
Jovens no mercado de trabalho: ricos em hard skills & escassos em soft skills.
Ler Mais